Quais as vantagens dos eletroestimuladores

eletro3

A eletroterapia está, cada vez mais, ganhando espaço em diferentes tipos de tratamento. Feito a partir do uso de eletrodos que emitem corrente elétrica para estimular determinadas partes do corpo, depois de ser amplamente usada por atletas para intensificar o seu treinamento físico, agora, também possui fins associados ao bem-estar do organismo.

Quando usado para fins fisioterápicos, os chamados eletroestimuladores, por muito tempo, estiveram presentes apenas em clínicas e eram manuseados unicamente por profissionais capacitados. Hoje em dia, são encontrados aparelhos para uso domiciliar que promovem a redução da dor, podem fazer parte da rotina diária, ao serem manuseados pelos próprios usuários.

Dessa forma, beneficiam-se as pessoas que desejam tratar ou prevenir problemas associados aos espasmos musculares, atrofia por imobilização, reabilitação muscular, dor crônica e cicatrização de feridas, bem como a quem deseja aumentar a circulação sanguínea e a amplitude de movimento. Por conta dos seus benefícios, a eletroterapia é bastante utilizada ainda no pós-traumático e no pós-cirúrgico, quando os eletrodos ajudam a reduzir a dor e a estimular os músculos para prevenir complicações como a trombose venosa.

Eletroterapia no alívio da dor

Hoje podemos usufruir de diversos recursos na fisioterapia para o alívio da dor e estímulos circulatórios. A dor é um dos mecanismos de defesa do organismo que alertam o cérebro de que seus tecidos podem estar em perigo, ainda que a dor possa ser iniciada sem que tenha ocorrido dano físico aos tecidos. A resposta à dor, propriamente dita, é um fenômeno complexo que envolve componentes sensoriais, comportamentais, emocionais e culturais.

A eletroterapia em suas diversas modalidades é largamente utilizada pelos fisioterapeutas no tratamento de vários distúrbios. Nos últimos anos houve grande evolução no conhecimento dos efeitos fisiológicos de correntes da aplicação dos agentes eletrofísicos nos tecidos.

Dentre os diversos aparelhos utilizados na eletroterapia, destacamos o TENS, Ultrassom e o Ondas Curtas. O TENS atua através de mecanismos pelos quais pode inibir a dor. O Ultrassom de seus efeitos térmicos e mecânicos age principalmente no processo de cicatrização e reparo das lesões. Já o Ondas Curtas tem como um importante efeito o aquecimento do tecido ocasionando diversas alterações que atuam acelerando o processo de cura.

INDICAÇÕES E MODO DE USAR

eletro1

Estimulação elétrica nervosa transcutânea é um valioso recurso físico para o alívio sintomático da dor, seja ela proveniente de lesões agudas ou mesmo decorrentes de processos crônicos.

O Tensvif Portátil é indicado para analgesia (alívio da dor) e estímulo circulatório. Oferece ao fisioterapeuta diversas recursos, de fácil manuseio, podendo também ser utilizado pelo usuário em sua residência.

Trata-se de um estimulador elétrico neuromuscular transcutâneo multifuncional, sendo indicado como recurso analgésico. Foi concebido para fornecer ao profissional da área de fisioterapia ampla gama de recursos, máxima confiabilidade e facilidade de utilização. É um instrumento versátil de fácil manuseio que visa atender com eficiência os processos exigidos pela eletroanalgesia, associando efeito, como por exemplo o efeito “VIF” (Variação de Intensidade e Frequência). Com suas formas de terapia pré-programadas, possui uma gama de recursos necessários ao dia a dia do usuário.

Outras indicações do  Tensvif: dores pós-operatórias,   cervicais,  lombares,  de cabeça, face, dente e de ATM; dores articulares, artrites, bursites, luxações e entorses; musculares, contusões, miosites, tendinites e miofaciais; dores de câncer; dores viscerais abdominais; dores nas costas e torácicas; dores no coto de amputação e em membros fantasmas, além de ajudar no tratamento de neuropatias e neurites.

POSICIONAMENTO DOS ELETRODOS

– O local selecionado deve permitir que a estimulação seja facilitada ao SNP e SNC

– A área selecionada deve estar anatômica ou fisiologicamente relacionada é fonte da dor

– A pele deve estar limpa e fim de diminuir a resistência da pele

– Os eletrodos devem estar bem fixados ao tecido tratado

Como funciona eletroterapia contra trombose venosa profunda

O tratamento de doenças, bem como a sua prevenção, é uma das aplicações mais importantes dos eletroestimuladores, inclusive, quando associado à TVP – trombose venosa profunda. Essa doença relativamente comum se caracteriza pela formação de coágulos de sangue em veias profundas, geralmente, situadas nas pernas, mais especificamente na panturrilha, e nas coxas.

Trata-se de um quadro bastante grave, uma vez que o coágulo sanguíneo pode soltar-se do local onde se formou e chegar aos pulmões, causando complicações, como embolia pulmonar, entre outras. Além de cirurgia ortopédica, urológica e neurocirurgia, cirurgias em que o paciente fique muito tempo sem movimento, cirurgias longas que existem demais fatores de risco para essa doença.

Entre eles, merece destaque a gravidez, infecções gastrointestinais, insuficiência cardíaca, ficar muito tempo sentado ou deitado durante horas seguidas, marca-passo ou cateter, terapias de reposição hormonal, obesidade, tabagismo e idade avançada. Um agravante da TVP é que o paciente nem sempre tem os sintomas da doença e, quando eles existem, os mais comuns são inchaço e dores nas pernas.

Para prevenir essa doença, o Veinoplus é um aparelho bastante eficiente que qualquer pessoa pode ter em casa. Ele é portátil, funciona à bateria e serve para estimular a panturrilha, por meio de eletrodos. Vale lembrar que é a panturrilha a principal responsável pelo retorno de sangue para o coração, por isso, ao estimulá-la através da eletroterapia são grandes as chances de prevenir a formação de coágulos de sangue.

Indicações e como usar o Veinoplus

O Veinoplus éeletro útil a pessoas que estejam no grupo de risco para a trombose venosa profunda, sendo que além dos casos já citados, é p
ossível incluir ainda pacientes com câncer, indivíduos com histórico de TVP na família, quem está acima do peso, idosos e pessoas que, independente do motivo, passaram ou estejam passando por uma imobilização prolongada.

O aparelho serve ainda a quem viaja muito e, por isso, precisa permanecer sentado por várias horas, bem como a pessoas que sofrem de pernas inquietas e cãibras noturnas. Já os resultados, inclusive, se os sintomas forem de sensação de pernas pesadas e dor, já aparecem depois da primeira sessão com o Veinoplus.

O uso do aparelho é bastante simples, sendo que consiste em aplicar os eletrodos em uma ou nas duas pernas, mais especificamente nas panturrilhas. O melhor é que o usuário esteja na posição sentada ou semi-reclinada, no caso de ter que permanecer deitado. O indicado é que, assim que ele for ligado, a intensidade esteja no mínimo e que aos poucos seja aumentada, dessa forma, é possível sentir as contrações musculares profundas.