Quando utilizar suplementos nutricionais na alimentação das crianças?

A alimentação dos filhos é um assunto que preocupa muito os pais. Quando uma criança não come determinados alimentos ou não se alimenta direito, fica sempre a dúvida: será que está tudo correto? Ou será que é necessário suplementar a alimentação?

Suplementos são um assunto delicado no que diz respeito a alimentação infantil, principalmente nos primeiros anos de vida. Será que realmente não existe nenhuma contraindicação no uso dos suplementos nutricionais? Crianças que, por qualquer razão, não podem ser amamentadas pelo leite materno devem necessariamente utilizar suplementação? Quando suplementos nutricionais são mais indicados? São essas questões que tentaremos elucidar nesse texto.

Como saber se meu filho está se alimentando corretamente?

Saber se o filho está se alimentando corretamente e recebendo a quantidade certa de vitaminas e minerais costuma ser a grande dúvida dos pais. Se você por alguma razão desconfia que seu filho esteja com falta de nutrientes, o primeiro passo é procurar um médico. O profissional é a pessoa mais indicada para responder se seu pequeno precisa ou não suplementar a alimentação.

E nessa hora, vale acreditar naquilo que o seu pediatra de confiança te disser.

É que pais, por quererem sempre o melhor para os seus filhos, tendem a achar que tem sempre alguma coisa faltando, ou que a criança está comendo pouco, ou que não está se alimentando tanto quanto deveria. A verdade é que, salvo alguns problemas mais sérios de absorção de nutrientes e algumas outras doenças, uma criança que tem uma alimentação balanceada, mesmo que coma pouco, costuma ter todos os nutrientes necessários para o seu desenvolvimento. A suplementação é indicada apenas em casos específicos.

O que é importante ressaltar é que suplementar sem auxílio médico pode trazer mais riscos do que benefícios. Por mais que pareça contraditório, para o organismo de uma criança, o excesso de vitaminas pode fazer mais mal do que a falta deles. Por isso, só recorra aos suplementos nutricionais com orientação de um profissional de saúde.

Quando o suplemento é indicado?

Os suplementos nutricionais geralmente são indicados em situações mais graves em que a criança não consegue se alimentar de maneira tradicional ou tem dificuldade em absorver alguns nutrientes por alguma deficiência do organismo. Em casos de crianças que não conseguem se alimentar por via oral, por exemplo, os suplementos ministrados por sonda são a única alternativa para que a criança consiga ter acesso a todas e vitaminas e minerais necessários.

A suplementação também é indicada para crianças que, por alguma razão, estão com deficiência de algum nutriente. Nesses casos, depois de exames bastante criteriosos, o médico ou o nutricionista pode indicar a suplementação.

Alguns tipos de suplementos nutricionais também são indicados para bebês que, por alguma razão, não podem ser alimentados pelo leite materno, seja por alguma deficiência da criança ou por impossibilidade da mãe. Nesse caso, embora o leite materno seja sempre o alimento mais indicado nos primeiros meses de vida, a suplementação pode ser necessária. Bebês ou crianças que sofrem com refluxo gástrico também podem se beneficiar de suplementos que contenham alguma substância que impeça a regurgitação. Assim, elas conseguem manter o alimento no estômago e ainda se beneficiam dos nutrientes que o suplemento possui.

Vale lembrar que em caso de indicação médica, é importante seguir todas as orientações no que diz respeito a quantidade diária do suplemento. Doses além do necessário podem oferecer risco à saúde da criança. Confiar no profissional com o qual você está tratando seus filhos também é muito importante. Se por alguma razão o pediatra ou o nutricionista do seu filho indicar um suplemento nutricional, confie nele. Com orientação médica os suplementos não trazem risco à saúde da criança.

A Alimentação natural ainda é a melhor saída:

Muito embora os suplementos sejam ótimos aliados na hora de suprir deficiências vitamínicas de crianças que, por alguma condição médica, não conseguem se alimentar da maneira tradicional, é importante lembrar que a alimentação natural ainda é a melhor saída.

Se seu filho não tem nenhum problema para se alimentar e se não possui deficiências graves de vitaminas para as quais são indicadas a suplementação, ensiná-lo a comer de maneira balanceada e saudável ainda é o melhor modo de garantir todos os nutrientes necessários para o desenvolvimento dele.

Estimule a alimentação de maneira criativa, dê exemplo, coma junto com a criança e faça com que ela entenda que comer de maneira variada e saudável pode ser, além de bom para a saúde, muito saboroso. Pesquise receitas e faça comidas que interessem os pequenos. Fazendo da hora da refeição um momento agradável e não uma obrigação, fica muito mais fácil fazer com que o seu filho se alimente de maneira correta.

Agora, se você notar qualquer anormalidade na criança como falta de apetite, dificuldade para manter os alimentos no estômago, perda de peso, ou qualquer outro sinal de alerta, não hesite em procurar um médico. Como já dissemos, em casos mais delicados, a suplementação pode sim ser necessária.

E para encontrar produtos de qualidade para a alimentação e a saúde das crianças não deixe de entrar no site de Casa Médica ou nos faça uma visita. Teremos o maior prazer em te receber!