Tipos de muleta: escolhendo e regulando o modelo ideal

Muitos tipos de lesões e traumas exigem uma recuperação cuidadosa, especialmente envolvendo as pernas, a bacia e a coluna. Nesse momento, as muletas costumam ser a primeira indicação para quem está em recuperação ou possui um trauma de longo prazo ou permanente.

Fazer a escolha certa entre os tipos de muleta e regulá-la da forma adequada vai ajudar a definir o nível de recuperação e qualidade de vida do usuário, e no post de hoje você vai conhecer um pouco mais sobre o assunto.

Tipos de muleta e para que serve cada uma

As muletas são importantes artigos de mobilidade para pessoas que devem evitar ao máximo pressão sobre as pernas, o quadril e a lombar em casos onde a bengala não basta, por ainda exercer um peso considerável, especialmente em casos de lesões grandes ou traumas mais permanentes, onde o uso prolongado pode causar demais problemas.

Existem dois tipos principais de muletas: as muletas axilares e as muletas de antebraço ou canadenses.

  • As muletas axilares geralmente são empregadas em casos mais temporários de lesões, na recuperação de uma torção ou osso quebrado.

Imagem com fundo branco e ao centro muleta auxiliar

São tipos de muletas mais comuns, com um custo menor e mais fáceis de se usar, não exigindo tanto treinamento.

Possuem um apoio que fica sob as axilas e um apoio para as mãos, posicionada na altura do quadril. Seu usuário geralmente faz um movimento pendular, apoiando as duas muletas no chão e saltando adiante com o corpo ou apoiando uma muleta à frente, depois um pé, então a segunda muleta e o outro pé. De acordo com a recomendação médica.

Para regular essa muleta, é importante que o apoio das suas mãos esteja posicionado rente à cintura, e que toda a força seja feita pelas mãos, e nunca sob os ombros. Na verdade, o apoio das axilas deve estar em média 5 cm distante da axila e tocar a parte interior do tronco ao invés das axilas.

  • Já as muletas de antebraço são mais recomendadas para traumas mais longos ou permanentes. Elas exigem um treinamento maior, de acordo com o tipo de lesão e as necessidades de locomoção do usuário.

Imagem com fundo branco e ao centro muleta antebraço

Nelas a força também é feita pelo apoio das mãos, mas o suporte extra no antebraço ajuda a diminuir o esforço do usuário. São menos incômodas e permitem que a muleta fique fixada junto ao braço.

Apesar de exigir mais treino, por ser indicada para usos mais prolongados, sua liberdade de movimento facilita bastante a adaptação e locomoção do usuário.

Para uma boa adaptação de qualquer um dos tipos de muleta, é fundamental que haja um apoio médico na hora de escolher e também durante a adaptação, para que haja uma regulagem customizada para cada usuário e necessidade, pois o mal uso da muleta pode ocasionar uma série de problemas, como:

  • Atrofia das pernas
  • irritação na pele na altura dos apoios
  • contusões e problemas arteriais devido nas regiões de apoio
  • recuperação inadequada do problema.

Qual escolher: bengala, muleta ou andador?

Há situações em que nenhum dos tipos de muleta disponíveis é prático ou suficiente. Muitos problemas diferentes podem levar até a necessidade de usar um apoio de mobilidade.

As bengalas são apoios bem mais simples e diminuem consideravelmente a tensão que causada sobre o quadril e a lombar, especialmente, mas podem não ser o suficiente, especialmente quando é importante fazer o mínimo de pressão o possível sobre a área afetada.

As muletas costumam ter um uso mais clínico e temporário, especialmente no caso das muletas axilares, que oferecem uma mobilidade mais rápida e fácil, mas pode ser difícil de se usar por pacientes com fragilidade nos braços e problemas mais sérios de equilíbrio, como no caso dos idosos, especialmente.

Os andadores oferecem um equilíbrio maior e uma mobilidade mais reduzida, mas ajudam na prevenção de acidentes, que podem ser comuns em pessoas mais fragilizadas.

É possível aumentar ainda mais a segurança de quem está com algum problema de equilíbrio e mobilidade, especialmente de forma permanente, fazendo diversos implementos importantes pela casa, como apoios, barras, alças e dispositivos de segurança.

Na Casa Médica você encontra os mais diversos artigos de acessibilidade e apoio para usar, instalar em sua casa ou clínica e oferecer muito mais conforto e segurança. Confira nossa grande variedade de artigos e as condições especiais que oferecemos, além dos conteúdos especiais que trazemos todas as semanas em nosso blog!